23 setembro 2014

Vlog:Minha Bienal

            Oie,tudo bem ? meninas esse post é só para divulgar meu canal e o meu primeiro vlog! não foi nada muito "ÓÓÓÓH" mas me esforcei ,apesar de eu estar usando um aplicativo no celular ,ficou legal e espero que vocês tenham gostado ! Esse foi só o primeiro e terá outro provavelmente esta semana mostrando meus presentinhos ;) Aguardem. Beijooos <3
                            
                                                                    VLOG

                                           

Manual de viagens: Documentos + Minha experiência



A convite da Larissa, hoje eu estou aqui pra falar sobre hospedagens, documentação e quanto você precisa levar em uma viagem internacional além de compartilhar um pouquinho do que eu vivi em relação a isso. Então se você tá planejando uma viagem para o exterior ou sonha com isso, pegue caneta, papel e continue lendo o post :)


Quanto eu preciso levar?

Isso depende muito do seu destino, do período que você vai ficar lá e de como será sua viagem. Por exemplo, se você for por excursão, a agência pela qual você vai te dará um pacote com preços fixos, ou então permitirá que você monte um próprio. Se você vai fazer um mochilão, ou seja, juntar os amigos, traçar você mesmo os passeios que quer e for por conta própria, o preço vai ser outro, e até mais barato, e na minha opinião, mais divertido. Isso se você gostar de aventura, claro.

Geralmente, viagens para a Europa são mais caras, porque o euro e a libra não são moedas muito amigas, então se seu destino for para a Inglaterra ou França, por exemplo, que são países que adotam ambas as moedas aí em cima, vale a pena pesquisar datas que não sejam alta temporada (dezembro/janeiro/julho), porque nesses meses os preços vão subir. Outra dica é pesquisar as passagens antecipadamente, porque vez ou outra surgem promoções. Então é legal ficar atento nos sites das empresas aéreas e no decolar.com

Eu fui para Paris e Londres em julho desse ano, e meses antes pesquisávamos valores das passagens todos os dias. De ida e volta, eu paguei R$3.000,00 e levei em quantia R$5.000,00, mas isso depente da pessoa, tá? Se você for consumista como eu e for com a intenção de voltar com as malas cheias, se prepare (risos).


Hospedagem

Como uma amiga nossa tava morando na França no período que fomos, ela procurou hotéis que ficavam próximos do apartamento que morava. A dica que eu dou em relação a isso é garimpar em hostels, que são como uma pensão: em um quarto, podem ficar pessoas de vários lugares. É legal pra treinar o idioma e conviver com outras culturas. Ficamos em um desse quando fomos pra Londres porque passamos apenas dois dias lá. É bem mais barato. Mas se você não gostar de coisas desse tipo, pesquise bastante lugares baratos e que não fiquem localizados tão distante dos passeios que você vai fazer. É importante ler sobre o lugar, ligar para se informar e ver opiniões de pessoas que já foram para não cair em decepção, viu?


No hotel de Paris ficamos 13 dias e custou R$1.170,00 (fora alimentação).


Documentações necessárias

Para uma viagem internacional, a primeira coisa que você vai precisar é tirar o passaporte. Ele tem uma taxa fixa de R$156,07, e as informações de como tirar e documentos que você precisa apresentar no dia, vocês encontram aqui. Alguns países exigem visto, como os EUA e o Canadá. Meu destino foi a Europa, então não precisei tirar. É importante levar também os comprovantes do local onde você vai se hospedar, identidade, e se você for menor de idade e estiver indo sem os pais, é essencial uma autorização, onde eles dizem que concordam que você vai e assinam. Você precisará levar no cartório, onde vão carimbar e seus pais vão registrar firma.


Lembre-se de providenciar os documentos o mais rápido possível, pois possuem prazo de entrega, então se você deixar pra tirá-los em cima da data de viagem, corre o risco de você não poder ir. O prazo ideal pra começar a ir atrás disso é aproximadamente quatro meses, ou antes.

Ao todo, com passagens, itens que precisei comprar (mala, roupas...), hospedagem e documentação, gastei aproximadamente R$11.900,00.

Observação: é preciso lembrar que você vai para um lugar onde a moeda é outra, então é preciso converter os valores do real para a que você vai adotar. É importante prestar atenção nisso.

Depois de todo o processo chatinho (porém importante!) de documentação e tudo o mais, finalmente embarquei no avião que me levaria ao meu sonho. Fui com uma tia, e uma prima foi dois dias depois. Nos hospedamos em Cachan, uma cidade tranquila e bonitinha, que era onde nossa amiga estudava/morava.


Os lugares, o clima, as pessoas, os passeios, as lojas... Não dá pra escolher o que eu mais gostei, contudo acho que o incrível mesmo foi a oportunidade de treinar o idioma (faço curso de francês) e me ver sem medo de encarar o desconhecido e se comunicar com as pessoas que moravam lá. Além de Paris, conheci outras cidades, por meio de uma excursão de dois dias com gente de todos os lugares do mundo!

De todas nós, eu era a pessoa mais animada pra conhecer Londres! Tínhamos comprado as passagens antecipadamente pela internet, e passamos dois dias em um hostel. É perceptível a mudança do clima. Da calmaria da França pra correria da Inglaterra (risos). Acabamos nem pesquisando direito o que queríamos ver/fazer, então só fizemos os passeios tradicionais.

Posso contar uma coisa engraçada que aconteceu com a gente? Tiramos uma manhã pra visitar o Abbey Road, que é aquela faixa famosa dos Beatles. Pegamos metrô e fomos. Começamos a achar estranho porque teríamos que pegar várias linhas, ou seja: era muito longe. Depois de várias horas chegamos ao que parecia ser uma cidadezinha de interior, em uma linha de metrô completamente vazia. Checamos no mapa e vimos que tava certo, o nome da estação era o mesmo. Depois vimos uma placa com a foto dos Beatles que dizia "Se você está procurando essa Abbey Road, você está no lugar errado" hahaha Gente, a linha de metrô tinha o mesmo nome, mas não era essa que tínhamos que ter pego. #derrotadas

Espero que vocês tenham gostado do post! E se quiserem saber mais da minha aventura na Europa, fiz vários posts no meu blog.